Informações

Como os carboidratos são usados ​​no sistema muscular?


Seja você um levantador de peso ou um maratonista, sempre inclua alguns carboidratos de qualidade em sua refeição pós-treino. Embora a proteína receba a maior parte do crédito pela construção muscular, os carboidratos desempenham um papel ativo no fornecimento de combustível para o corpo e na prevenção da perda muscular. Diferentes tipos de carboidratos - glicose, frutose e fibra alimentar - desempenham vários papéis em seu corpo, fornecendo energia aos músculos e diminuindo a absorção de glicose no corpo. Fontes densas de nutrientes de carboidratos incluem frutas e vegetais frescos, legumes e grãos integrais.

Combustível de Curto Prazo

A glicose, uma forma simples de carboidrato, fornece combustível a curto prazo para os músculos durante exercícios de alta intensidade, como boxe, sprints de 500 metros e tênis. É metabolizado principalmente no citoplasma das células, onde a glicose é convertida em pryvuate, um subproduto do metabolismo da glicose. Durante esse processo, chamado glicólise, é produzida energia, dando aos músculos combustível sem oxigênio. No entanto, a glicólise não pode durar indefinidamente por causa do acúmulo de ácido lático nos músculos, causando fadiga.

Armazenamento e Liberação

Os carboidratos são armazenados nos músculos esqueléticos e no fígado na forma de glicogênio, semelhante à maneira como o amido é armazenado nas plantas. Durante exercícios extenuantes, seu corpo libera diferentes tipos de hormônios e enzimas para estimular a quebra do glicogênio em glicose e os transporta por todo o corpo, especialmente nos nervos e no cérebro.

Síntese proteíca

A ingestão de carboidratos após uma sessão de treinamento com pesos pode aumentar a taxa e a quantidade de formação de tecido muscular e reduzir a taxa de perda muscular, de acordo com um estudo de 2004 publicado no "Journal of Applied Physiology". Dois grupos realizaram uma sessão pesada de leg press - 10 séries de oito repetições a 80% do esforço máximo. Um grupo recebeu uma solução de carboidrato para beber após o treino, enquanto o outro grupo recebeu uma solução placebo não calórica que não contém carboidratos ou nutrientes. O grupo placebo não teve alteração na proporção entre síntese protéica - ou formação de proteínas - e quebra de proteínas, que é o processo de decompor proteínas em componentes mais simples, como peças de um quebra-cabeça. No entanto, o grupo de carboidratos teve uma taxa mais alta de síntese de proteínas do que a quebra de proteínas, o que significa que mais músculo é formado e preservado no grupo de carboidratos do que no grupo placebo.

Evita quebras musculares

Quando você não tem carboidratos em sua dieta, seu corpo precisa de um suprimento alternativo de glicose para alimentar seu cérebro. Portanto, transforma a proteína muscular em glicose para fornecer combustível. Isso geralmente acontece quando uma pessoa sofre de fome. Os carboidratos provocam o efeito poupador de proteínas, pelo qual o corpo obtém energia de outras fontes que não proteínas, como açúcares e gorduras. Portanto, é necessário consumir uma refeição composta por alguns carboidratos para manter ou aumentar o tamanho do músculo. A quantidade de carboidratos que você consome deve depender de muitos fatores, incluindo sexo, peso, experiência em treinamento e histórico de saúde. Consulte um nutricionista esportivo para criar um plano de refeições para ajudá-lo a manter ou aumentar o tamanho muscular.