Conselhos

Sintomas de um ataque cardíaco leve


A doença cardíaca coronária é o assassino número 3 nos Estados Unidos. Leve ou grave, um ataque cardíaco requer tratamento imediato e intervenção médica. Sinais e sintomas variam e geralmente são diferentes para as mulheres e para os homens. Alguns ataques cardíacos ocorrem de maneira rápida e severa (como na televisão ou no cinema), outros são de natureza mais branda e com sintomas mais vagos. Receber atenção médica rápida para um ataque cardíaco leve é ​​crucial para a sobrevivência a longo prazo e para minimizar qualquer dano adicional ao seu coração.

Sintomas Gerais

Os sintomas de ataques cardíacos leves geralmente diferem de paciente para paciente, mas geralmente incluem dor ou pressão no peito, ansiedade, falta de ar e náusea. O desconforto no peito pode variar de sensação de aperto, pressão, dor ou aperto no centro do peito, que dura mais de alguns minutos e pode ser intermitente. Esse desconforto pode irradiar para outras áreas da parte superior do corpo. A dor também pode ter uma qualidade semelhante à azia no abdômen. Suor frio e úmido, tontura, sensação de pânico ou desgraça e uma sensação de necessidade de ofegar ou respirar profundamente para recuperar o fôlego são sintomas típicos de um ataque cardíaco.

Sintomas em mulheres

Muitas mulheres não apresentam os sintomas habituais de um ataque cardíaco. Alguns experimentam todos ou alguns dos listados acima. Em geral, o sintoma mais comum de um ataque cardíaco leve é ​​dor, desconforto ou pressão no peito. As mulheres são, no entanto, mais propensas a apresentar outros sintomas como: • Dor no pescoço, ombro, mandíbula, parte superior das costas e / ou abdômen; • Náusea / vômito; • Respiração superficial; • Transpiração;

Diagnóstico

Diagnosticar um ataque cardíaco envolve vários testes. O seu médico precisará de um histórico médico e de um exame completos. Você também receberá um eletrocardiograma (ou ECG) para mostrar à equipe médica se houver algum dano ao seu coração (ele capta anormalidades e anomalias registrando as atividades elétricas do seu coração). Os médicos também precisarão de um exame de sangue para determinar se você teve um ataque cardíaco. Os testes revelarão qualquer marcador que indique dano cardíaco ou anormalidade nas enzimas cardíacas.

Tratamento

Terapia médica como a terapia de reperfusão (que restaura o fluxo sanguíneo) é frequentemente a primeira linha de tratamento quando você chega ao hospital. A trombólise é um tratamento no qual um medicamento como estreptoquinase ou uroquinase é injetado na corrente sanguínea para dissolver um coágulo. Isso também utiliza medicamentos para dissolver coágulos sanguíneos. A ICP (intervenção coronária percutânea) é frequentemente considerada o primeiro tratamento para um IAMEST (um tipo específico de ataque cardíaco que ocorre quando uma das artérias coronárias está 100% bloqueada). Tanto a trombólise quanto a ICP visam restaurar o fluxo sanguíneo e evitar mais danos ou morte do músculo cardíaco. A intervenção cirúrgica pode ser necessária, dependendo da gravidade da sua condição.

Prevenção

A American Heart Association ensina os ABCs a prevenir ataques cardíacos: evite o tabaco, torne-se mais ativo e escolha uma boa nutrição. Um estilo de vida saudável pode ajudar bastante a prevenir doenças cardíacas e derrames. Aqui estão alguns dos fatores de risco para um ataque cardíaco: • Fumar; • Má nutrição (leva a colesterol alto, pressão alta, diabetes, obesidade). • Pressão alta Uma dieta saudável, rica em frutas, grãos integrais, alimentos ricos em fibras e vegetais, juntamente com laticínios com pouca gordura e proteínas magras, ajuda a manter um peso saudável e geralmente tem um impacto positivo nos níveis de colesterol e pressão arterial. A atividade física (recomendada 30 minutos, 5 dias por semana pela American Heart Association) também é essencial para a saúde do coração.